Sou da opinião de que é necessário fazer um cheque ao redor da moto, como os pilotos de aeronaves fazem, antes de dar a partida.

Durante estas verificações, você veria algumas coisas óbvias: pressão baixa dos pneus, pneus rasgados, óleo gotejando, bagageiro aberto, trava do disco de freio, etc. Você pode ainda verificar o óleo.

Se você pilota sua moto com frequência, sugiro que seja feito um cheque extra. Você encosta com a mão em todos os ítens que costumam afrouxar, como pára-brisas, espelhos retrovisores, antenas, e a conexão elétrica das velas do motor.

Mas partes de nossas máquinas costumam ser ignoradas pelos cheques - como o apoio lateral. Vamos ver o que pode dar errado com ele.

O mais óbvio é uma mola fraca ou quebrada. Com qualquer dos dois, você pode acabar arrastando o apoio no chão. Ou ele não travar no lugar, quando você apoia a moto nele.

Algumas motos possuem um sistema que desliga a ignição, se você engrena uma marcha com o pezínho abaixado. Este sistema pode falhar. Se você nunca confere pessoalmente o pezínho, na primeira curva à esquerda você vai levar um tombaço, que não vai esquecer tão cedo.

Muitas motos possuem um 'dedo' de borracha na ponta do pezínho. A finalidade disto é TENTAR fazer o pezínho levantar antes que a parte de metal toque o chão. Confira sempre a marca de desgaste da borracha.

Se quando a moto está estacionada num local plano, ela não se apóia pesadamente no pezínho, leve esta peça a um serralheiro para que ele modifique-a. Se a moto se apoiar com mais peso na peça, você ganha em estabilidade na hora de estacionar.

Se o pezínho esta em ordem, existem algumas coisas que você pode fazer para que ele não se torne perigoso.

Você nunca deve tirar uma moto do seu cavalete central, com o pezínho abaixado. O choque pode esforçar o quadro da moto (contribuindo para que envelheça logo), ou o mais provável, fazer que ela caia para a direita.

Ao chegar no destino, você nunca deve simplesmente chutar o pezínho para baixo, sem conferir visualmente que ele está travado no lugar.

Você nunca deve ter os amortecedores tão baixos, ou a moto tão carregada, que para abaixar o pezínho, você precisa inclinar a moto para a direita. Se isso acontecer, a moto não vai estar totalmente apoiada no pezínho, e pode ser que na volta você encontre sua moto caída.

Você nunca deve deixar que um passageiro monte ou desmonte, estando o apoio lateral abaixado (ou se você não está na moto, ou se você não está com os dois pés no chão, ou se a moto não está em neutro). A compressão das molas, em cima do apoio lateral, pode jogar a moto para o lado direito.

O apoio lateral não deve ser usado em chão macio, como grama, areia, asfalto quente, etc, sem que você coloque uma placa sob o mesmo. Pode ser um toco de madeira, uma pedra, uma lata amassada, etc, algo que aumente a área de contato com o solo.

Você nunca deve deixar a moto estacionada em neutro, apoiada no pezínho, se você estiver numa subida. Engrenar a moto vai assegurar que ela esteja de pé quando você voltar.