Aditivos de Teflon não são uma boa idéia

Tópico: Aditivos de Teflon não são uma boa idéia

Este tópico foi visto 7962 vezes e possui 2 comentários.

Conectar

  • Lista de usuários marcados

    O produto Slick 50 é um composto relacionado ao PTFE (pó de Teflon suspenso no óleo). Pó, você vai notar, é um sólido. E seu filtro de óleo é projetado para remover os sólidos do óleo. Testes mostraram que os filtros de óleo se obstruem substancialmente mais cedo quando o Slick 50 é usado. Os fabricantes do produto alegam que o tamanho das partículas do Teflon é menor que o tamanho dos poros do filtro, e que sendo assim, passa por este sem problemas. O que eles não dizem é que estas partículas

    Este tópico foi visto 7962 vezes e possui 2 comentários.
    Aditivos de Teflon não são uma boa idéia 7962 Reviews

      Avaliar Tópico: Aditivos de Teflon não são uma boa idéia

      Nota média: | Total: 0 pessoas votaram | Tópico visualizado 7962 vezes.


    1. Administrador Anwar é um Sócio-Colaborador xt660.net
      [Autor do Tópico]

      Estado
      PR PR
      Cidade
      Curitiba
      Idade
      36
      Posts
      5.622
      Data de Ingresso
      Sep 2009
      Estado civil
      Não informado
      Perfil no Facebook:
      Meu perfil no Facebook
      Honda Lead Preta 2010


      Take The Flag - ttf.xt660.net
      Bandeiras portadas:



      Estados onde estive de moto:
      MG PR RJ SC SP
      Clique para adicionar em seu perfil

      Aditivos de Teflon não são uma boa idéia

      O produto Slick 50 é um composto relacionado ao PTFE (pó de Teflon suspenso no óleo). Pó, você vai notar, é um sólido. E seu filtro de óleo é projetado para remover os sólidos do óleo. Testes mostraram que os filtros de óleo se obstruem substancialmente mais cedo quando o Slick 50 é usado. Os fabricantes do produto alegam que o tamanho das partículas do Teflon é menor que o tamanho dos poros do filtro, e que sendo assim, passa por este sem problemas. O que eles não dizem é que estas partículas se expandem rapidamente quando aquecidas - de modo que passam livremente pelo filtro com o motor frio, mas não depois que este atinge temperaturas normais de funcionamento. Os testes também mostraram que os dutos de óleo se estreitam e se obstruem quando o PTFE é usado.



      Testes? Por quem? São confiáveis? Resposta: feitos por organizações como NASA, Universidade de Engenharia de Utah - EUA, e mesmo a DuPont Química - a corporação que inventou o PTFE e que fornece PTFE ao fabricantes destes óleos 'mágicos'.

      Espere! Então eles vendem PTFE às companhias, como a que fabrica o Slick 50, e no entanto dizem que este mesmo produto obstrui os dutos de óleo? Não exatamente. O especialista da divisão de Polímeros da DuPont, J.F. Imbalzano, havia dito:

      "O Teflon não é útil como um ingrediente nos aditivos ou nos óleos para motores de combustão interna."

      E a DuPont se recusou a vender PTFE a qualquer um que pretendesse fazer isto. Naturalmente foi processada, com base em "lucros cessantes", se não me engano. A DuPont perdeu, e agora vende o PTFE para estas empresas. Mudou sua posição para:

      "Não temos provas da validade das reinvindicações dos fabricantes de aditivos."

      "Não temos conhecimento de alguma vantagem ganha através do uso do PTFE em óleo de motores."

      A pesquisa da NASA também analisou óleos com aditivos de PTFE e concluiu:

      "Na superfície de contato de rolamentos, não vimos nenhum benefício. Em alguns casos vimos um efeito prejudicial. Os sólidos do óleo tendem a se acumular em certos locais e agem como uma represa, obstruindo o caminho do óleo. Em vez de ajudar, está privando as peças de serem lubrificadas."

      O fabricante do Slick 50 alega que o Teflon se liga ao metal, deixando-o liso, nivelando suas imperfeições. O químico principal da Redline Synthetic Oil Company, Roy Howell, diz:

      "Para fixar Teflon ao metal, é necessário uma superfície absolutamente limpa, alta temperatura e vácuo. Consequentemente, é altamente improvável que o Slick 50 se fixe à superfície do metal no interior de um motor. Alem disso, o coeficiente de atrito do Teflon é bastante maior, que o de um filme de óleo no metal."

      Bem, você já entendeu o resultado. Produtos de PTFE como Slick 50 obstruem filtros de óleo e dutos, resultando em desgaste mais rápido do motor. E além do mais, o Teflon não é tão escorregadio quando um filme de óleo no metal.
      ACOMPANHE O XT660.NET NAS PRINCIPAIS REDES SOCIAIS [ TWITTER | INSTAGRAM | YOUTUBE | FACEBOOK ]



    2. Sócio-Colaborador Paul Barrett é um Sócio-Colaborador xt660.net

      Estado
      SP SP
      Cidade
      Atibaia
      Idade
      59
      Posts
      4.024
      Data de Ingresso
      Jan 2011
      Estado civil
      Casado(a)
      Perfil no Facebook:
      Meu perfil no Facebook
      Yamaha XT 660R 2012 azul Honda XLX 250R 1987 Honda C100 Biz 2005


      Take The Flag - ttf.xt660.net
      Bandeiras portadas:



      Estados onde estive de moto:
      DF GO MG MS PR RJ RS SC SP
      Clique para adicionar em seu perfil
      Teflon é uma marca registrada da DuPont para o polímero Poli Tetra Fluor Etileno.

      Da Wikipedia:
      A principal virtude deste material é que uma substância praticamente inerte, não reage com outras substâncias químicas exceto em situações muito especiais. Isto se deve basicamente a proteção dos átomos de fluor sobre a cadeia carbônica. Esta carência de reatividade permite que sua toxicidade seja praticamente nula sendo, também, o material com o mais baixo coeficiente de atrito conhecido. Outra qualidade característica é sua impermeabilidade mantendo, portanto, suas qualidades em ambientes úmidos. Por estas características especiais, além da baixa aderência e aceitabilidade ótima pelo corpo humano, ele é usado em diversos tipos de prótese.


    3. Usuário Registrado

      Estado
      SP SP
      Cidade
      Americana SP
      Idade
      64
      Posts
      29
      Data de Ingresso
      Oct 2013
      Estado civil
      Não informado
      Yamaha RD 350 preta 1992 - XT600Z azul 1991






      É boa informação. Nunca usei aditivos que tivessem teflon em sua composição. Dou preferência aos compostos com bissulfeto de molibidênio, o A2 da marca Molikote é um dos preferidos. Deve-se usar com parcimônia (eta palavra antiga) pois é bem eficiente. Só há um porem, se o óleo que entra em contato com a embreagem for o mesmo do carter, não recomendo, pode causar patinação excessiva.
      Tenho uma RD 350 e uso em pequenas quantidades dissolvido no óleo 2T. Para mistura com gasolina tambem não recomendo pois haverá decantação caso a moto fique parada. Misturando com outros óleos a decantação é mínima.

      Postado originalmente por Paul Barrett
      Teflon é uma marca registrada da DuPont para o polímero Poli Tetra Fluor Etileno.

      Da Wikipedia:
      A principal virtude deste material é que uma substância praticamente inerte, não reage com outras substâncias químicas exceto em situações muito especiais. Isto se deve basicamente a proteção dos átomos de fluor sobre a cadeia carbônica. Esta carência de reatividade permite que sua toxicidade seja praticamente nula sendo, também, o material com o mais baixo coeficiente de atrito conhecido. Outra qualidade característica é sua impermeabilidade mantendo, portanto, suas qualidades em ambientes úmidos. Por estas características especiais, além da baixa aderência e aceitabilidade ótima pelo corpo humano, ele é usado em diversos tipos de prótese.

    Informações de Tópico

    Usuários Navegando neste Tópico

    Há 1 usuários navegando neste tópico. (0 registrados e 1 visitantes)