O quê fez você optar pelo lado Trail do motociclismo? - Página 2

Tópico: O quê fez você optar pelo lado Trail do motociclismo?

Este tópico foi visto 25581 vezes e possui 27 comentários.

Conectar

  • Lista de usuários marcados

    Caríssimos, Pretento criar um artigo para o jornal xt660.net com as melhores respostas para a dada pergunta: O quê fez você optar pelo lado Trail do motociclismo? É importante relatar todo o percurso, desde que iniciou no mundo das 2 rodas, até hoje! Transcreva essa paixão em quantas linhas desejar.

    Este tópico foi visto 25581 vezes e possui 27 comentários.
    Página 2 de 3 123
    O quê fez você optar pelo lado Trail do motociclismo? 25581 Reviews

      Avaliar Tópico: O quê fez você optar pelo lado Trail do motociclismo?

      Nota média: | Total: 0 pessoas votaram | Tópico visualizado 25581 vezes.


    1. Sócio-Colaborador Paul Barrett é um Sócio-Colaborador xt660.net

      Estado
      SP SP
      Cidade
      Atibaia
      Idade
      59
      Posts
      4.025
      Data de Ingresso
      Jan 2011
      Estado civil
      Casado(a)
      Perfil no Facebook:
      Meu perfil no Facebook
      Yamaha XT 660R 2012 azul Honda XLX 250R 1987 Honda C100 Biz 2005


      Take The Flag - ttf.xt660.net
      Bandeiras portadas:



      Estados onde estive de moto:
      DF GO MG MS PR RJ RS SC SP
      Clique para adicionar em seu perfil
      O Lado Trail da Força!
      Minha paixão por motocicletas começa há muito tempo, quando eu tinha 13 anos, com a moto de um amigo de escola, uma Yamaha FS1 50cc. Fiquei vidrado na máquina, queria uma de qualquer jeito, mas meu pai argumentou que não dava, porque se eu me acidentasse ou coisa pior, ele não queria se sentir responsavel por isso... mas consegui junto com meu irmão uma Maxi Puch 50cc, um ciclomotor austríaco 2T, Steyr-Daimler Puch AG, que era vendido por aqui como Motovi... até que andava bem, mas na frente só mola e bucha, sem amortecedor, então no paralelepípedo e terra que havia por aqui, só tombos, porque tirávamos o pedal, pé em cima do quadro e cabo enrolado, só moleque desmiolado tirando racha a 60km/h de máxima (na descida dava mais kkkk).

      MAXI PUCH 50cc (foto da internet, não tenho foto)


      Passado um tempo, um japonês daqui estava vendendo uma Honda ST-50E White Dax, que ele tinha trazido na bagagem quando imigrou para o Brasil. Era um modelo quase igual aos 70cc que havia por aqui, igualmente importados, mas essa tinha até os adesivos explicativos em japonês. O modelo era completamente desmontavel: Você começava pelos respiros, fechava o respiro do tanque, que ficava em baixo do banco no meio do chassi de chapa, de 2,5l, fechava o respiro do carburador, do óleo do carter e da bateria. Desligava o chicote do farol, tirava o gancho do cabo do acelerador; embreagem não tinha, era exatamente igual às atuais Dream, só que com 3 marchas, sendo que o ponto morto tambem era uma marcha, tinha que engatar, não passava direto. Primeira para cima, ponto morto, segunda e terceira... Após isso, o guidon tinha duas torneiras, que vc desrosqueava e abaixava para facilitar o transporte. No meio da caixa de direção, uma alavanca que vc desdobrava e desenroscava o garfo completo, dividia a moto no meio... era só colocar no portamala e sair. Andava com o cheiro da gasolina... isso foi muito bom na época em que a grana era curtíssima; para poder comprar foi muito dinheiro guardado, até laje de uma casa eu e um amigo pegamos para encher... areia, cimento, pedra, lata de massa nas costas escada acima, mas valeu! Minha primeira trail! Tinha paralamas altos, escape para cima e, como não tinha documentação nenhuma, nem eu carta, só andava nas quebradas de Atibaia e região, muito bonitas por sinal.

      HONDA DAX ST50 E (tambem não tenho foto dela, a minha era branca, White Dax)


      Passado algum tempo, aos 18 anos, tive que mudar para São Paulo para estudar, vendi a Honda e fiquei sem moto por algum tempo, até conseguir comprar uma Yamaha RS 125 1978, Motor japonês 2T, no estilo das RD importadas, escapamento sem emenda, cromados por toda parte, paralamas de aço, Autolube, carcaça de farol de ferro, suporte de lanterna traseira de ferro... e freio da RD 50! Andava muito como toda 2T, e não parava... aí comecei a aprender como se bate moto em carro... em SP tinha muito carro, asfalto liso, era dificil não acertar algum carro de vez em quando... Na época, não havia trail nacional a ser comprada.

      YAMAHA RS 125 1978 (não achei as fotos, mas era igual a essa)

      YAMAHA RX 125 1981 (a minha era marron)


      Tive tambem por um mês uma RX 125 ano 1981, comprei de um amigo com 7.000 km em 1982, roubada no mesmo ano... como não tinha vendido ainda a RS, mais um tempo com ela, foram seis anos de 125 até 1984, quando comprei a maravilhosa Honda XL 250 R azul. De volta ao lado Trail da Força!
      HONDA XL 250 R 1984


      Em 1986, cometi a besteira de comprar uma XLX 250R 1986, dois carburadores... muito boa na estrada, a de maior giro das três XL, mil giros a mais que a R, e quinhentos a mais que a XLX de um carburador. Mas era péssima no fora de estrada... um dia, saindo do trabalho, fui subir na cabeceira de uma ponte inacabada que eu ia facil com a antiga... vc ia acelerando para subir a rampa de madeira de mais de 45º e uns seis metros de altura na frente da ponte onde não havia aterro ainda, ela diminuia de giro na metade, cortava um dos carburadores, e virava uma CG... fui até quase em cima, o motor morreu e eu escorreguei para trás, só não cai de cima porque enrosquei nas tábuas laterais... Tambem foi a moto que me trouxe de volta a Atibaia, depois de uma acidente na marginal com um ônibus da Cometa me atropelando a 110km/h na marginal Tietê. Vendi.

      HONDA XLX 250R 1987


      Com a mudança de modelo, de volta um carburador, comprei uma XLX 250R 1987, vermelha, que tenho até hoje, parada no porão há quase 20 anos... me acidentei com ela e fiquei de cama por seis meses... outro tanto de muletas, depois de tala, fisioterapia etc. Isso aliado ao terror da família de que eu continuasse a andar de moto, fizeram com que eu ficasse muito tempo só dando voltas em motos de amigos, de vez em quando.
      Só fui voltar a andar há dois anos, quando comprei uma Tornado 250, minha atual moto, em breve uma XT 660... Trail como sempre!
      Cuidado com o stress...
      Mais vale chegar atrasado neste mundo... do que adiantado no outro.


    2. Usuário Registrado

      Estado
      BA BA
      Cidade
      SANTA CRUZ CABRALIA
      Idade
      58
      Posts
      4.736
      Data de Ingresso
      Feb 2010
      Estado civil
      Não informado
      TÉ 660 Azul 12- TÉ 250 Azul 12-Suzi GS 120 13


      Take The Flag - ttf.xt660.net
      Bandeiras portadas:




      Só motos da minha geração.
      Nestas Rds,os caras botavam uma descarga chamada contra funil,um guidom Tomazelli e pronto,ficavam muito perto de uma moto de corrida mas só corriam,e muito,pois freiar só ajudando com o sapato e rezando.Confirma Mr Paul??


    3. Sócio-Colaborador Paul Barrett é um Sócio-Colaborador xt660.net

      Estado
      SP SP
      Cidade
      Atibaia
      Idade
      59
      Posts
      4.025
      Data de Ingresso
      Jan 2011
      Estado civil
      Casado(a)
      Perfil no Facebook:
      Meu perfil no Facebook
      Yamaha XT 660R 2012 azul Honda XLX 250R 1987 Honda C100 Biz 2005


      Take The Flag - ttf.xt660.net
      Bandeiras portadas:



      Estados onde estive de moto:
      DF GO MG MS PR RJ RS SC SP
      Clique para adicionar em seu perfil
      Confirmo... só parava em cima dos carros... o freio da minha era um tamborzinho de RD 50... quando saiu a RX, comprei um tambor maior, melhorou muito... e mais essa Atobá: depois desse tempo sem moto, o que mais me deixa feliz na Tornado é o freio dianteiro a disco! Dou risadinha a cada freada... kkkkk
      Cuidado com o stress...
      Mais vale chegar atrasado neste mundo... do que adiantado no outro.


    4. Usuário Registrado

      Estado
      SP SP
      Cidade
      São Paulo
      Posts
      3.019
      Data de Ingresso
      Nov 2010
      Estado civil
      Não informado
      yamaha, XT660R, Pretinha 2006






      Bom, numca morei em lugares como fazenda, sitios e etc..., mas moro em uma cidade que por conta da quantidade de buracos, fica chato, mas muito chato mesmo andar com uma moto esporte ou moto custom (essa cidade se chama São paulo), mesmo assim sempre fui apaixonado por esportes radicais, e um deles é claro, o motocross, mas não sou uma pessoa provida de muito dinheiro e acabei deixando para lá esse esporte, mas numca deixei minha paixão sobre duas rodas de lado, foi quando comprei minha moto pela primeira vez (uma sahara), foi muito show, não tinha buraco nas ruas, as lombadas eram macias kkk, e melhor de tudo vou onde uma custom vai, onde uma moto esportiva vai e vou onde nenhuma outra moto vai, na terra... com buracos e com muita lama, e melhor ainda, eu consigo sair de lá, coisa que nenhum outro estilo de moto consegue!

      Claro depois de uns anos de sahara tive uma recaida, comprei uma crypton 105cc muito economica mas não era nada do que desejei para mim um dia, mas serviu para "me levar em todos os lugares também", e também percebi que os buracos nas ruas eram enormes, lombadas duras e muita imperfeição nas ruas, que fase ruim, ainda bem que fiquei só 1 ano e meio nessa vida !!!

      Depois de quase 5 anos consegui realizar meu senho de ter minha primeira XT (XT600E modelo 3TB Ano 95), foi tudo para mim, me senti quase realizado, mas só foi o suficiente quando troquei (No meio de 2010) ela pelo modelo mais novo XT660R 2006, ai sim me senti realizado, mesmo não tendo meu carro, nem minha casa para constituir minha propria familia, mas tenho minha XT, e os buracos acabaram de novo lombadas ainda mais macias e melhor de tudo ainda acompanho algumas pequenas esportivas.


      Ta ai meu depoimento...


    5. Usuário Registrado

      Estado
      BA BA
      Cidade
      SANTA CRUZ CABRALIA
      Idade
      58
      Posts
      4.736
      Data de Ingresso
      Feb 2010
      Estado civil
      Não informado
      TÉ 660 Azul 12- TÉ 250 Azul 12-Suzi GS 120 13


      Take The Flag - ttf.xt660.net
      Bandeiras portadas:




      Belas máquinas Leonardo.
      Realmente não precisa morar no mato para ser fã de uma Trail.
      As ruas de SP por exemplo são muito mais radicais,piso incluso,que muitas trilhas por ai.
      abcs


    6. Usuário Registrado

      Estado
      SP SP
      Cidade
      São Paulo
      Posts
      3.019
      Data de Ingresso
      Nov 2010
      Estado civil
      Não informado
      yamaha, XT660R, Pretinha 2006






      Pois é só me doi no peito quando vejo minha ex. XT600 ai em cima, ela estava toda reformada e ainda depois dessa foto cromei todos os parafusos do motor, a moto ficou linda de mais, pena que depois o atual dono dela quando veio me visitar ja tinha deixado ela toda zuada (trocou as setas originais, trocou os retrovisores originais, tinha riscado umas peças, fora que a moto ja estava uns meses que só via agua da chuva kkk), sei lá talvez eu seja muito chato com minhas motos e não gosto de ver nenhuma imperfeição ou detalhes na moto...
      Última edição por Leonardo13; 18/08/2011 às 01:57 AM.


    7. Usuário Registrado

      Estado
      MT MT
      Cidade
      Canarana
      Idade
      53
      Posts
      1.394
      Data de Ingresso
      May 2010
      Estado civil
      Divorciado(a)
      BMW F800GS 2015 e CRF230 2012


      Take The Flag - ttf.xt660.net
      Bandeiras portadas:




      Atobá. Notei que esse tópico caiu como uma luva, num desejo íntimo, que é a sua paixão pelas duas rodas trail. Quando li o tema do tópico adorei e acho que o Anwar foi muito feliz em lançá-lo. Seu relato é poético e sinto que é quase um desabafo. Fico muito feliz por encontrar em vc, algo que também está em mim. Em breve farei o meu relato, mas com certeza, nada comparado ao que disse. PARABÉNS, PARABÉNS. Vc merece reconhecimento, tem história, tem conteúdo e muita paixão, sem falar que pode ser um mestre para todos nós. VC É O CARA!!! Fico muito feliz em poder dizer que te conheci. Vc é meu irmão.


    8. Usuário Registrado

      Estado
      SP SP
      Cidade
      São Paulo
      Posts
      3.019
      Data de Ingresso
      Nov 2010
      Estado civil
      Não informado
      yamaha, XT660R, Pretinha 2006






      Com certeza o depoimento do Atobá foi muito bom ou o melhor, foi um resumão muito bem contado gostei muito também !


    9. Sócio-Colaborador Paul Barrett é um Sócio-Colaborador xt660.net

      Estado
      SP SP
      Cidade
      Atibaia
      Idade
      59
      Posts
      4.025
      Data de Ingresso
      Jan 2011
      Estado civil
      Casado(a)
      Perfil no Facebook:
      Meu perfil no Facebook
      Yamaha XT 660R 2012 azul Honda XLX 250R 1987 Honda C100 Biz 2005


      Take The Flag - ttf.xt660.net
      Bandeiras portadas:



      Estados onde estive de moto:
      DF GO MG MS PR RJ RS SC SP
      Clique para adicionar em seu perfil
      Leonardo 13, quando vi a sua XT 600 vi na hora que tava muito bem conservada... dificil ver uma assim, toda original, sem muito risco... vendeu por quanto? Essa é aquela que ainda não tem contagiro?

      Abraço
      Cuidado com o stress...
      Mais vale chegar atrasado neste mundo... do que adiantado no outro.


    10. Usuário Registrado

      Estado
      SP SP
      Cidade
      São Paulo
      Posts
      3.019
      Data de Ingresso
      Nov 2010
      Estado civil
      Não informado
      yamaha, XT660R, Pretinha 2006






      Postado originalmente por Paul Barrett
      vendeu por quanto? Essa é aquela que ainda não tem contagiro?

      Abraço
      Isso mesmo é aquela sem contagiros, mas estava toda reformada ai na foto, peguei ela meia cansadinha, as carenagens foram todas polidas e depois envernizadas, todos os adesivos eram novos originais, paguei uma furtuna, depois de uma semana dessa foto deixei ela muito mais linda ai fiquei com ela só mais 2 semanas depois de deixar toda reformada com parafusos cromados e raios da roda também cromados.
      Vendi ela por 8.500.
      Agora vc quer saber se me arrempedi de ter vendido ? Sim, até perguntei se o cara queria o dinheiro de volta, mas depois que ele levou num mecanico ele disse que não vendia nem por 9.500.

    Página 2 de 3 123

    Informações de Tópico

    Usuários Navegando neste Tópico

    Há 1 usuários navegando neste tópico. (0 registrados e 1 visitantes)

    Tópicos Similares

    1. Troco Suzuki GSX 750F por Big Trail
      Por Guto - JLLE no fórum Vendas de Motocicletas
      Respostas: 3
      Último Post: 15/04/2015, 07:32 PM
    2. Passeio de Big Trail na Trilha do Telégrafo
      Por tsbega no fórum Trilhas e Off-Road
      Respostas: 30
      Último Post: 24/04/2014, 08:54 PM
    3. Respostas: 9
      Último Post: 20/02/2013, 02:31 AM
    4. Do outro lado do oceano
      Por Ziggy no fórum Apresentações
      Respostas: 12
      Último Post: 30/03/2012, 01:56 AM
    5. Yamaha realinha o preço da trail XT 660R
      Por Alexandre no fórum Boteco [Off Topic]
      Respostas: 53
      Último Post: 19/10/2011, 07:06 PM