PDA

Ver Versão Completa : XT660R para longas viagens?



caçador75
22/12/2014, 05:28 AM
Ola pessoal? Gostaria de uma informação, pretendo adquiri uma xt660r e gostaria se ela é uma moto que aguenta uma viagem por todo o Brasil e até para países vizinhos levando em conta a durabilidade e o custo beneficio! Um feliz natal a todos e um excelente 2015 a vcs!!!

Leão
22/12/2014, 09:01 AM
caçador seja bem vindo.

olha amigo eu tinha uma shadow600 passei pra uma Falcon e estou de Xt660.

uma bela maquina e muito mais confortavel para longas viagens que as custom na minha opinião.

sugiro que tu navegue pelo site veja os topicos de viagem e tire suas proprias conclusões.

abraço.

Serjão da XT66
22/12/2014, 10:02 AM
Seja bem vindo ao grupo

Zé Graff
22/12/2014, 03:14 PM
Bem vindo ...
relatos sobre as viagens, versatilidade, durabilidade e td o demais de bom não vai faltar pra ti dar uma
olhada aqui no forum.
Aí como diz o Leão, poderá tirar tuas próprias conclusões.
Abraço e boa leitura

Nirlei
22/12/2014, 03:29 PM
Seja bem vindo. Sempre gostei da XT660. Tanto que comprei a minha sem nunca ter andado em uma. O mais próximo que cheguei foi andar em uma XT600E de um amigo. Não me arrependi. O único senão ficava para o banco (característica das motos trail) um pouco desconfortável para longas distâncias. Só trocar por um tipo sela que melhora. No mais, uma excelente moto. Se tiver oportunidade de andar em uma antes de comprar, seria interessante.

Abrass.

Carlos RoMa
22/12/2014, 06:35 PM
Ola pessoal? Gostaria de uma informação, pretendo adquiri uma xt660r e gostaria se ela é uma moto que aguenta uma viagem por todo o Brasil e até para países vizinhos levando em conta a durabilidade e o custo beneficio! Um feliz natal a todos e um excelente 2015 a vcs!!!

Se aguenta? Somente algumas dezenas de vezes.

RenanRoncarati
22/12/2014, 08:22 PM
caçador, bem vindo.
A xtzona é pau para toda obra, quando eu resolvi adquirir uma moto pensei em tudo, consumo, durabilidade, atendimento, até na própria comunidade que por sinal me fez decidir entre bmw 650gs e xt660. Como o Nirlei disse adquirindo um banco tipo sela (pedrinho, erÊ, etc) vai te dar uma conforto melhor para várias horas passadas em cima da moto que o banco original. Além disso o fórum xt660 possui os melhores tópicos e avaliações da moto para te ajudar na sua escolha.
Pode contar com o pessoal aqui que só tem fera.

Lagatixa
23/12/2014, 12:22 PM
A moto aguenta viagens longas.

A mais longa que fiz foi de aproximadamente 4200Km.
Recomendo apenas a aquisição de um banco mais confortável e uma bolha.
De resto é só diversão.

Tem seus pontos fracos como a vibração do motor, porém é bastante resistente nas quedas.
Se a viagem for fora de estrada com baú, cuidado com o peso excessivo, pode quebrar o chassis onde a parte inferior do berço se encontra com a parte superior, abaixo do banco.

Edus
23/12/2014, 12:31 PM
Caçador
Seja muito bem vindo ao grupo.
A XT é muito máquina, já fui até as proximidades do lago Titicaca com ela, agora estou indo novamente, uns 9 ou 10 mil km.
A moto está prontíssima e é um trator de robustez, fiz muitos trechos com média de 130/140/150 km/h e nada consta, tudo certo, só rebentei uma corrente, porque não era a corrente certa, se fosse não teria rebentado com 8 mil km de estrada.
Compra a moto sem susto,
Edu's

Ruy
23/12/2014, 03:36 PM
Caçador.. bem vindo ao grupo!
Quanto à sua preocupação em relação à XT, para viagens:
1) 99% de chance que seu motor não vai quebrar, no mínimo, até os 100.000km (se você cuidar direito)
2) No motor mesmo, fora regular nas revisões, não há o que mexer.
3) Peças mecânicas mais em conta do que em outras big trails (mas não são baratas, iguais a motos menores)
4) Há peças de ótima qualidade e menor custo fora das concessionárias (não compre porcarias por causa de preço, exemplo: kit relação)
5) Se for para o Chile, lá fabrica a XTR e a XTZ.
6) Vai na terra, vai no asfalto, vai no barro, vai no rípio.

Mas a principal dica para escolher uma moto: ela tem que te vestir, portanto, não escolha sem andar em uma.

Boa sorte.

Abraço.

Lagatixa
23/12/2014, 04:19 PM
Esqueci de acrescentar informações para você ter noção da robustez do veículo.
Ontem eu vendi uma 2008 e tenho orgulho de dizer que o motor é muito resistente.

- Comprei com 54000Km
- Troquei a bateria uma vez após 5 anos de uso.
- Até a data da venda eu nunca regulei folga de válvula.
- Troquei a capa de banco uma vez, assim que comprei a moto.
- A embreagem ainda original e boa. Se catucar ela empina de segunda.
- O motor de arranque nunca trocou escovas.
- Nunca usei óleo yamalube, usava o Lubrax mesmo.
- Troquei a vela apenas umas 3 vezes.
- Nunca troquei uma lâmpada do pisca.
- Troquei o líquido do radiador apenas uma vez, mas porque em uma vala eu rasguei a mangueira e vazou tudo.
- O retentor da bengala dianteira precisei trocar duas vezes.
- Nunca apresentou vazamento de óleo por nenhum ponto do motor.
- Soldei o chassis onde fixa o bagageiro com um reforço, mas eu exagerei muito para conseguir quebrá-lo, dei um salto num barranco numa estrada de terra que nem eu achei que sobreviveria.
- Lubrifiquei o conjunto da suspensão traseira apenas duas vezes.
- O retrovisor nunca quebrei, bastante resistente a quedas por ser móvel.
- Troquei o disco de freio dianteiro uma vez, o traseiro não houve troca.
- Fiz limpeza do bico injetor 2 vezes (eu mesmo limpei em casa uma vez com car 80 e outra levei apenas o bico em loja de carro e limpou com ultrasom).
- Fiz a cópia da chave reserva uma vez, pois estava ruim de ligar pelo desgaste da chave antiga.
- O lampejador da luz alta deixou de funcionou antes dos 60000Km, não procurei muito consertar.
- A moto passou por um alagado profundo duas vezes que bebeu água, troquei óleo e sequei motor, não apresentou problemas.
- A moto baixa um pouco de óleo, andando forte com a xt nova baixa óleo também, não há fumaça em hipótese alguma nem escape melado.
- Os rolamentos das rodas duram muito, acho que só troquei uma vez, a troca de uns coxim da coroa também troquei uma vez por um paralelo.
- Óleo de freio troquei apenas uma vez, preventivamente, pois o óleo envelhece.
- Acima de 130km/h o retrovisor começa a sair da posição por conta do vento + vibração.
- Troquei uma vez o retificador/regulador de tensão.
- Troquei o cabo de acelerador uma vez, já com 100000Km, e foi apenas o cabo de retorno.
- O cabo de embreagem estava bom, mas troquei porque ralou em um acidente.
- A pintura do chassis é bem resistente, sou displicente com a lavagem da moto e mesmo passando lama e água salgada muitas vezes, praticamente sem pontos de corrosão.
- Os cubos estavam precisando de pintura, estavam descascando (alumínio também oxida), mas é apenas estético.
- Os plásticos estavam queimados de sol, mas completamente esperado para tanto tempo de exposição. Os adesivos nunca se soltaram.
- O bloco óptico apresentava-se levemente fosco, porém ainda com bastante eficiência para deslocamentos noturnos.
- Vendi a moto ontem com 126000Km e ela ainda tem muito fôlego.


Coisas críticas nela:

- As abas do tanque se soltam na sua fixação à proteção do radiador. Facilmente resolvida com abraçadeira plástica.
- A tampa do tanque depois dos 60000Km vai gastar-se com a vibração e vai começar a fazer barulho. Consegui resolver isso ainda, o melhor acho que é encher com solda de alumínio e depois lixar, mas a peça é muito pequena.
- A suspensão dianteira vaza com uma certa facilidade, inclusive na minha moto nova. Resolvi reduzindo o comprimento da mola de pressão do retentor. E na bengala esquerda é mais crítico acredito que pela força exercida pelo freio, pois risca a bengala.
- O miolo da chave que solta o banco desapareceu, mas isso acho que é algo que acontece com as mais rodadas. Resolvi fazendo um gancho com uma haste de alumínio, mas vi gente conseguindo adaptar um miolo genérico.
- Tive problemas com raios inox, os da roda traseira quebraram várias vezes, mas depois tive problemas com raios de aço. O serviço tem que ser bem feito e periodicamente verificar se não há algum com folga.
- O pedal de marcha folga, por mais que você aperte o parafuso, com o tempo folga até que chega a um ponto que não aperta mais. Resolvi soldando mesmo, dei acabamento e pintei.
- As conexões dos cabos ficam entre o radiador e o tanque. Parecem protegidos mas estão expostos a corrosão e o estica e encolhe do movimento do guidão. Resolvi desmontando tudo, retirando a oxidação e apertando os conectores fêmea para entrarem apertados, pois estavam folgados já dessa dança. Ao remontar, blindei eles com silicone, nunca mais tive problemas (a moto desligava do nada o motor).
- Vou classificar isso como crítico mas preciso da opinião dos demais. As borrachas da base da aranha do farol estragam com frequência, mas tenho que acrescentar que eu usava a bolha da motovisor. Substituí as borrachas originais pelas mesmas da Lander, também originais que são 4 vezes mais baratas.
- Quebrei o paralama que fica embaixo do banco pelo próprio pneu de medida original quando a suspensão alcançou fim de curso! Inclusive estava raspando na bateria, acreditem! Acho uma falha de projeto, em fim de curso do amortecedor isso não deveria acontecer.
- O "sabão" que fica embaixo da corrente se desgastou diversas vezes e ficava fazendo barulho porque a corrente batia do ferro dessa peça até que a peça inteira quebrou, então retirei a de cima também e nunca mais tive problemas e nem mesmo barulho.
- Muito cuidado com o escape! Essa curva passando por baixo do motor já amassei 3 vezes, uma deles inclusive foi passando devagar em um quebramola "inocente". Por sorte consegui desamassar "em casa" com um maçarico e uma bengala de moto pequena que tinha exatamente o diâmetro interno do tubo de descarga.

Resumo: Estou na segunda XT. Apesar de tudo, ela me aguentou muito bem, pois faço um uso pesado dela.

Tikim
23/12/2014, 05:03 PM
Acho que o Lagatixa já disse praticamente tudo haha, bom relato Lagatixa, bem detalhado eu achava que anotava todos os detalhes da minha moto mas vi que detalhes você entende bem haha, apenas para complementar (se é que precisa) ao criador do tópico, nunca andei na XT antes de comprar e sempre fui apaixonado pela máquina até hoje quando eu saio da garagem fico feliz por ser o proprietário dessa máquina, já fui pra Canastra juntando os dois anos rodei quase 1.000km então no OFF é o terreno dessa moto e no ON tb, como já disseram é pau pra toda obra!

Tomasini
23/12/2014, 06:46 PM
Robusta, confiável e resistente...

Estou na minha segunda XT, a primeira - 2006, comprei com 52.000Km e vendi com 75.000km...a segunda comprei com 21.500km e atualmente ela está com 62.200km...o maior problema que tive na primeira foi a necessidade de trocar o selo da bomba d'água (110 reais), na segunda.....pensando....pensando...nenhum problema grave...

Quanto ao uso em longas viagens, recomendo algumas modificações para melhorar o conforto (elevar a altura do guidão, banco tipo sela, bolha alta, protetor de manopla, trava no acelerador...)

Dos pontos críticos, acho que o Lagatixa esqueceu de um ( ou eu não encontrei...que é o mais provável)...a bendita da ventoinha...nunca tive problema, mas os relatos de queima precoce aparecem...

No mais, estou em busca da minha terceira... XT660r é só alegria...

Abraço