PDA

Ver Versão Completa : Será que a XT660R sai de linha?



Ninjaboy
01/12/2011, 08:37 AM
Essa é minha principal dúvida, acabei de comprar minha XT como todos sabem porém, a 2012 é a mesma des de 2010 que não recebe uma atualização radical des de que foi lançada. A Teneré vem com as adaptações principais pra viagens "bolha" maior e acho q tem contagiros no painel, tava pensando aqui, se a Yamaha substituir a XT pela Teneré a XT vai desvalorizar D+ e todos nós vamos perder. A única coisa q me conforta é saber q a Teneré não tem a mesma praticidade no transito urbano como a XT tem e talvez a dona Yamaha ainda almente a sobrevida da XT.

Arthur Pinheiro
01/12/2011, 09:10 AM
Sou louco pela minha 2006, mas já penso na minha 2012 pra logo...mas acho que ela sai de linha sim,
pois a ténéré já chegou e a Yamaha vai querer vender e vender, e como já vimos em alguns tópicos, ela não oferece tanto
quando comparada com outras motos que estão na mesma faixa de preço, tendo uma moto 660 por 25,000 e outra por 31,000 obviamente
aida vão vender muita xt R... saindo de linha, força o público a comprar a xt 660Z. Ano que vem penso que não teremos mais a 660 R.
minha opinião é claro hehe

acdurigan_piu
01/12/2011, 10:54 AM
a 600 depois q saiu de linha subiu o preço, CB500 mesma coisa subiu de preço!! no BRasil quando a coisa sai de linha fica mais cara!!!! kkkk fica tranquilo!!!!

ManuelJS
01/12/2011, 11:30 AM
Meu caro, se você se preocupar com a desvalorização talvez seja melhor não comprar o bem. Muito ou pouco isso ocorrerá.
Faça o cálculo de quanto será seu custo para ter o prazer de ter o seu bem, se isso valer a pena adiquira-o, diferente disso largue mão senão passará noites em claro pensando no seu bolso.
Grande abraço.

cpower
01/12/2011, 12:25 PM
Exatamente esse o pensamento Manuel!!!!

Paul Barrett
01/12/2011, 02:13 PM
Ninjaboy, a Teneré tem sim a mesma praticidade no trânsito que a XTR, e só não vende por causa da estupidez dos dirigentes da Yamaha Brasil, que acham que ainda estão no tempo em que não havia concorrência, os clientes não tinham escolha e eram obrigados a pagar o que eles quisessem. Hoje o cara olha a XTZ a 30.500, e compra uma Sertões!
Vai ser igual a TransAlp, que saiu a 34 e hj se compra a 31... isso quem quer comprar TransAlp, que não é o meu caso. Sentei na moto, e a impressão na hora foi de que não queria andar naquilo...e a primeira impressão é a que fica...
Por sinal ainda não sei de alguem aqui do XT660 que tenha comprado uma Teneré... alguem comprou?

Abraço

VRG
01/12/2011, 03:30 PM
XT 660R e Ténéré travam batalha interna na Yamaha:

http://carros.uol.com.br/ultnot/2011/11 ... amaha.jhtm (http://carros.uol.com.br/ultnot/2011/11/27/xt-660r-e-tenere-travam-batalha-interna-na-yamaha.jhtm)

Ninjaboy
01/12/2011, 05:06 PM
XT 660R e Ténéré travam batalha interna na Yamaha:

http://carros.uol.com.br/ultnot/2011/11 ... amaha.jhtm (http://carros.uol.com.br/ultnot/2011/11/27/xt-660r-e-tenere-travam-batalha-interna-na-yamaha.jhtm)




Obrigado pelo link é justamente essa questão que tinha me levantado a dúvida de ter comprado uma motocicleta que poderá ser descontinuada por haver uma no mesmo seguimento e mais completa, talvez a Yamaha ainda mantenha as 2 em linha por + algum tempo. Não é só a desvalorização q eu preocupo, mas tbm em comprar uma moto e ficar encalhado com ela na hora de vender.

WGripa
01/12/2011, 05:54 PM
Paul... Semana passada conversando com o dono da Mepal (cc Yamaha), ele me falou que a 660Té ainda nem está sendo faturada pela fábrica...
A Yamaha está muito lenta...

kendi
01/12/2011, 10:31 PM
Pode sair de linha, pode baixar o preco um pouco, um pouco nao muito kkk, mas o prazer em anda... hummm
penso em vende a minha, pra pega uma racing mas vixi xt eh mto gostoso de anda na cidade o certo eh ter uma de cada tipo :)

Paul Barrett
01/12/2011, 10:44 PM
Acho que ainda em 2012 vamos ter XTR, último ano, pq ainda tem muitos consórcios em andamento, e a Yamaha não pode simplesmente dizer não tem mais o que eu te vendi, tem que pagar mais por essa outra... iria ter muita chiadeira...

Se vier um modelo com correções, será muito bem vendido...

Barah
01/12/2011, 11:19 PM
A XT não sai de linha... as duas conviverão juntas na linha de produção. Se a TNR não agradar estar sim pode ter nascido morta. :rejeitar:

O produto é bom, mas o mercado é seletivo e a TNR precisa comprador específico.

Anwar
02/12/2011, 01:25 AM
Ainda vai entrar a XT660X... Essa sim vai vender muito!

Paul Barrett
02/12/2011, 02:47 AM
Barah, quando disse um modelo com correções, quis dizer que o próximo modelo deverá vir com balança nova, freio duplo, susp dianteira regulavel, coisas assim... pode muito bem continuar, mas está precisando dessas mudanças pra dar cara nova, há muito tempo não muda...

Leonardo13
02/12/2011, 09:48 AM
Paul não concordo com vc, quando citou que a XTZ 660 tem a mesma eficiencia no transito que a XTR 660, só pelo fato dela ser mais pesada que a XTR ja não tem como ser mais eficiente, outro detalhe, vc que ja debe ter andado numa sahara deve saber, pois essas frente que não se mexem igual a XTZ ou a sahara, é muito ruim de conduzir no transito, eu que ja trabalhei na rua com a sahara posso dizer isso !! Paul a XTZ tem mais de 200 kilos seco, contra 165 da XTR seco, isso da muita diferença sim, eu ando constantemente num transito maldido aqui em são paulo e sei do que estou falando !!!

Ninjaboy quanto a XT660R sair do mercado eu nem me preocupo, pois quero ver que moto além das BMW ter uma materia exclusiva como essa da 66 dizendo que virou lenda !!!
Da um olhada na materia:
http://xt660.com.br/showthread.php?2048-XT660R-virou-lenda-por-resist%EAncia-e-versatilidade!&highlight=Yamaha+XT+660R+virou+lenda+resist%EAncia (http://xt660.com.br/showthread.php?2048-XT660R-virou-lenda-por-resist%EAncia-e-versatilidade%21&highlight=Yamaha+XT+660R+virou+lenda+resist%EAncia )
Pode sair do mercado, mas vai ficar marcada para sempre como lenda, igual a CB500 !!!!

Paul Barrett
02/12/2011, 01:08 PM
Leonardo, concordo com tudo o que vc disse sobre a frente fixa... e ainda tem mais... aqui no interior não raro vc está à noite em uma estrada de terra, procurando um sítio ou outro lugar, quer ver uma placa ou bifurcação, e o farol só ilumina na frente, se quiser iluminar a placa, só colocando a moto na reta... na XT só virar o guidon...
Mas tem quase a mesma eficiência, e acho que vc exagerou no peso... deve ser 185 seco...

O trânsito maldito que vc fala eu já encarei por 10 longos anos e muitos tombos e batidas... fechadas diárias. O problema aí dessa cidade infernal é que tem muito carro por aí... vc desvia de milhares, mas sempre tem um que vc acerta... kkkkkkk
Antes de mudar pra SP, só tinha caido de moto, bater eu aprendi em SP. E olha que falo do final da década de 70 e da de 80... hoje é muito pior!

Como curiosidade, em 1979 eu trabalhei por um mês como "entregador de moto", na época não havia o termo motoboy, para uma empresa que fazia fotolitos para agências de publicidade, gráficas e afins... era o dia inteiro em cima da RS 125, fazia mais de 100km em média por dia dentro da cidade... isso sendo do interior e não conhecendo nada das avenidas e bairros, com guia na mão pra achar os endereços... kkkkk A oferta de gasolina + óleo foi tentadora, aceitei pq achava que assim ia andar de moto e ainda levantar algum, mas saí depois de um mês pq a moto era minha, e mais de 2000km por mês na coitada o que eu ganhava não compensava a manutenção, pneus etc... Falei pro cara que se ele comprasse uma moto eu ficava, mas o cara não aceitou... época boa, o meu amigo que me indicou trabalhava com uma Harley 125, daquelas "nacionais" italianas... hoje fotolito não existe mais, nem Harleys 125 e Yamahas RS 125 dois tempos... kkkkkkkk

Abraço!

Leonardo13
02/12/2011, 01:33 PM
Puxa foi o tempo mesmo!!!
Trabalhei 2 longos anos na rua de moto, ja com o transito infernal atualizado, o pior que não é um carro que vc acaba acertando depois de desviar de muitos, comigo foi o carro que me acertou mesmo !!!De preferencia mulher no volante por 3 vezes, mas não me machuquei em nada, no dia em que foi um homen que me acertou, rompi um ligamento do braço e fiquei 15 dias de atestado !!!Ou seja um homen faz uma merda só, mas essa merda vale por 3x das mulheres, isso se prova no transito hj em dia !!!Mesmo assim mulher é muito ruim no volante sem duvida, o bom é que da para prever o que elas vão fazer de merda ainda !!

Brito
07/12/2011, 01:39 AM
Olha, independente de sair ou não de linha não vejo a hora de ter a minha negona!!

abraços

Leonardo13
07/12/2011, 04:01 AM
Vai ter sim, é só questão de tempo !!!

Vidotti
07/12/2011, 06:29 PM
Vai ser uma tremenda mancada da Yamaha tirar a R de linha. Mas a gente não pode esperar muito da Dona Iamarra, né?

Se ela trabalhasse um bom marketing, poderia ter a X, a R e a Z ao mesmo tempo!

LaerteDaXT
22/09/2012, 06:14 PM
Acredito na readeaquação como: ABS, mais HP, tanque maior GPS, etc coisas que muitas concorrentes têm...

L@mn-Luiz
23/09/2012, 07:02 PM
.
- Meu receio é que ela fique na linha e o trem pegue ! ! !! kk k
.

RicBoris
07/07/2016, 10:32 PM
E aí, galera? Retomando o tópico aqui pra renovar a pergunta:

Afinal, a XT660R sai de linha agora, com o tal Euro4?

A BMW já anuncia a substituição da G650GS pela F700GS por conta desse novo protocolo.

TiagoKxuera
08/07/2016, 08:07 AM
Minha aposta é que sai.
Vai entrar uma moto mais cara, mais hi-tech e mais coxinha, pode ter certeza.
kkkkkkkkkkkkkk

Nirlei
08/07/2016, 10:08 AM
Na minha opinião, não passará de 2017. Afinal, a XT660R está na ativa desde 2005 quase sem alterações. Para os puristas será uma pena. Mas tudo na vida tem que evoluir né? Vamos torcer para que a evolução não mate a "R"...

Abrass.

Tikim
08/07/2016, 10:38 AM
Concordo com o Nirlei ... projeto desde 2005 então provavelmente devem aposentá-la...mas nem ligo casei com minha XT 660 R :) ...

Essas motos atualmente estão vindo estilo que esqueci o nome rs tipo as da Honda as 500 sabe...esqueci o nome mesmo mas na minha opinião estão perdendo o estilo OFF e ficando cada vez mais e mais ON...resumindo...moto de coxinha ..kkkkkk...

Nirlei
08/07/2016, 10:53 AM
São as "crossovers". Tem um estilo legal mas, na prática, não aguentam o tranco. Iguais aos veículos "Adventures" da vida. Vendem uma ilusão.

Abrass.

TiagoKxuera
08/07/2016, 02:11 PM
kkkkkkk
A tendência é essa mesmo, cada vez menos OFF ROAD.
Abrass,

Tomás Stringhini
08/07/2016, 02:57 PM
O motor 660 vai ser aposentado em 2017 na Europa devido as novas normas de poluição, mas aqui no Brasil acho que vai pelo menos até 2018...

Antes de tirarem esse motor de linha vão ter que colocar algo pra substituí-lo no mercado, a Yamaha vai perder muito faturamento se não fizer isso (Entre a R e a Z).

Augusto
08/07/2016, 03:12 PM
Independente se sair ou não, a minha é pra vida toda

Não pretendo me desfazer dela

É uma P... moto! Um trator mesmo

RicBoris
08/07/2016, 04:16 PM
Pois é, embora nunca tenha tido uma XT660R, essa moto sempre permeou meus sonhos e é lamentável que saia de linha, mesmo já estando no mercado há mais de dez anos. Porém, tudo indica que sairá mesmo e a tendência é que a Yamaha a substitua pela linha MT, uma variação da MT-07 Tracer, já em produção no velho continente. Mas... se eu pudesse, compraria uma XT660R e guardaria na garagem para a posteridade.

RicBoris
08/07/2016, 04:19 PM
Conjecturas...

http://uploads.tapatalk-cdn.com/20160708/e2ee569997d7db1f6126c2f4570f936a.jpg

http://uploads.tapatalk-cdn.com/20160708/aeb3338cac3540c7590182dfe4523609.jpg

TiagoKxuera
08/07/2016, 04:20 PM
kkkkkkk
Vamos comprar umas duas ou três pra guardar...
Agora falando sério, a moto é uma britadeira. Um motorzinho mais suave ajudaria sim...

Tikim
08/07/2016, 06:21 PM
Nirlei ... isso mesmo Nirlei ! Estilo "crossover" putz...particularmente acho que nunca existirá uma moto tão robusta on e off como a XT 660 R, acho que foi uma moto que fez história no mundo das 2 rodas aqui no Brasil e afora...assim como a Sahara fez nome na época a XT 660 também fez história e quando sair de linha na boa, não vendo a minha de jeito nenhum...

Quando eu tinha uma Bros era apaixonado na Falcon 400 a Honda fez a cagada de tirar a moto de linha aí comprei uma XRE300 não me arrependi, aproveitei muito a moto, mas aí depois da dona Honda fez o favor de voltar com a Falcon 400i putz na minha opinião que projeto fracassado tanto que não ficou nem 4 anos e foi descontinuada...

Tomara que a Yamala não tira a XT 660 R pra depois voltar com um modelo "crossver" ou seja lá o que for pra não acabar com o nome da XT.

Augusto
08/07/2016, 06:31 PM
TiagoKxuera a vibração dela nao me incomoda, de verdade!

Acho que tu ta indo pro lado da IURZ do Zenden rsrs


kkkkkkk
Vamos comprar umas duas ou três pra guardar...
Agora falando sério, a moto é uma britadeira. Um motorzinho mais suave ajudaria sim...

AndréXT
10/07/2016, 04:43 PM
Sinceramente eu só queria na XT um painel mais completo e um motor com 2 cilindros, acho que cairia melhor pra pegar uns trechos de pista ! Também não me incomoda tanto a vibração mas é fato que pra quem não tem costume pode achar a moto "ruim". Provavelmente o novo modelo pode ser equipado com o mesmo motor da MT 07.

Rromagnani
10/07/2016, 05:30 PM
Também aposto que o fim dela está próximo! Acredito que a tendência dos 3 cilindros dará as caras. Se será uma boa ou uma furada, só o tempo para dizer!


Enviado do meu iPad usando Tapatalk

TiagoKxuera
10/07/2016, 08:22 PM
@Augusto (http://xt660.com.br/member.php?u=218304), a vibração até da pra ir, mas acho que um bi cilíndrico ia bem. O que incomoda de verdade é ficar remendando peças que quebram pela vibração...
A minha já quebrou o protetor de mão, de motor (4 vezes + 1 essa semana), radiador etc. Inclusive esse do modelo da endurance esta quebrado de novo... Vou ter que levar pra soldar de novo. kkkk

Essa de IURZ não!
kkkkkkk

Abrass,

Mayron Pohl
11/07/2016, 01:09 AM
TiagoKxuera vc é o primeiro q vejo falar q trincou um protetor da endarance, q merda heim

Paul Barrett
11/07/2016, 05:00 AM
Ressuscitar esse tópico foi muito bom, pois se cogitava em 2011 que sairia de linha e aqui estamos em 2016 com ela ainda nas cc... felizmente. Da minha parte acho que vai haver um modelo novo de XT, com um mono derivado desse Minarelli, com mais tecnologia, menos consumo e poluição, não sei se ao custo de menos potência, pode ser até que seja mais forte.
Da minha parte continuo fiel aos monocilíndricos, não faço questão de bi ou tricilindricos, quadri então é pra moto street... mas acho que o mercado da Z é pra esse motor bicilíndrico da linha MT (Master of Tork), que não faria feio e a deixaria como a reedição da Super Teneré 750, outra lenda...
Outras mudanças que seriam bem vindas seriam um contagiro, suspensão dianteira com regulagem, a traseira com o amortecedor a gás da Z e freios duplos... se não for pedir demais... rsss
Acho ainda que não acabam com a linha XT mono, pois é um dos pilares de venda da Yamaha, só vão modificar a linha, mesmo pq a XT 660 é um modelo lançado em 2004 na Europa, já são 12 anos com pequenas mudanças...
No momento com duas XT 11/12 (a outra ainda na Bolívia esperando o resgate, que deverá ocorrer em breve)... se sair de linha, não vendo mais... rssss

Ruy
11/07/2016, 09:19 AM
A idéia da Yamaha ao fazer a XT 660R era ter um projeto mais limpo em uma moto potente e robusta, e claro com custo menor. Basicamente é uma moto off mais pesada, para andar em qualquer lugar, e por incrível que pareça, para a Yamaha ela não é uma moto de viagem com bagagem extras. Eu disse que para a Yamaha, para nós, damos um jeito e vai tranquilo (mas trinca o quadro, lembrando que a fabricante é explicita em dizer no manual que a moto não é para carga). E fala sério... as XTzonas aqui da galera já andaram um monte e é só alegrias!
Há tempos se desejam itens a mais na moto (tanque maior, contagiro, freios duplos, etc.), mas espertamente a Yamaha colocou tudo isso na Z, quem quer mais itens tinha que encarar o preço maior, que acho que valia até a pena (valia, pois a Z já está indo embora, vai ser a primeira a parar de fabricar este ano ainda).
Pensando que a Z deve voltar uma Ténéré MT 07, é difícil imaginar o que a Yamaha pode fazer, pois vai colocar a Teneré quase no patamar das 800 cc... quase concorrendo com GS e Tiger (A KTM tá pensando numa moto 800 também!). Assim, vejo duas possibilidades para a Yamaha colocar uma moto nesse meio do caminho entre a 250 e a 700; primeiro, seria seguir o mesmo conceito que deu certo até agora, uma XT MT 07 com a mesma simplicidade da XTR; segundo, colocar um novo motor entre as 600 e 700 cc.
Agora, quando a XT vai sair de linha... creio que isso demora um pouco, pois não descobri quando o Brasil entrará no esquema Euro para as motos desta cilindrada, e a fabricante deve levar a produção até o limite.
Mas tudo isso é só "eu acho" :hihihi:

TiagoKxuera
11/07/2016, 01:27 PM
Augusto, radiador quebrado com 13K (trocado em garantia)e agora com 22K quebrou novamente.
Acredita só eu dizendo ou quer que eu te mande uma fotinha? Acabei de descobrir.
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Augusto
12/07/2016, 10:13 AM
Putz TiagoKxuera que zica essa moto!!

Não precisa mandar foto não! rsrs


Abraços!


@Augusto (http://xt660.com.br/member.php?u=218304), radiador quebrado com 13K (trocado em garantia)e agora com 22K quebrou novamente.
Acredita só eu dizendo ou quer que eu te mande uma fotinha? Acabei de descobrir.
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

AndréXT
12/07/2016, 01:31 PM
Putz @TiagoKxuera (http://xt660.com.br/member.php?u=215048) que zica essa moto!!

Não precisa mandar foto não! rsrs


Abraços!

Rapaz também fui premiado com a minha XT, em um periódo de mais ou menos 4 meses ela queimou o retificador da bateria, bateria foi pro saco, ventoinha do radiador travou, pisca traseiro direito quebrou(suspeito que foi alguém ao passar por ela) e sensor de velocidade parou de funcionar. Mesmo com tudo isso ainda amo minha XT kkkkk

Ruy
13/07/2016, 07:27 AM
Galera, estive dando uma estudada no assunto e é difícil descobrir algo, mas segue o que achei.
O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) tem implantado no Brasil o PROMOT - PROGRAMA DE CONTROLE DA POLUIÇÃO DO AR POR MOTOCICLOS E VEÍCULOS SIMILARES, que possui diversas fases visando ir diminuindo, a cada uma delas, a poluição gerada pelas motos.
A partir de 1º de janeiro de 2016, uma diminuição nos níveis de vários agentes de poluição já está valendo. Outra exigência é que as motos não produzam mais poluição por emissão evaporativa de combustível do tanque (através da tampa, por exemplo) e de carburadores.
Só pela diminuição dos níveis de poluentes e pela evaporação dos carburadores, as motos carburadas já deviam ter sua fabricação suspensa a partir de 1º de janeiro de 2016 (deviam, mas acho que não foram... já já explico).
Quanto à evaporação dos tanques, as motos deveriam ter suas tampas modificadas e também possuir nos tanques sistemas de recirculação de vapores para que estes não saiam livremente para a atmosfera, além de um filtro de carvão ativado (canister), mas até agora não vimos nenhuma moto parando de ser fabricada por causa de não ter estas exigências.
Porque as exigências de 1º de janeiro de 2016 ainda não ocorreram: os fabricantes entraram com pedido para adiar as exigências, considerando que as vendas de motos caíram muito e os estoques de veículos e peças, que não se enquadram na nova legislação, são muito altos. As empresas procuram uma uma extensão da validade das licenças dos modelos que não se enquadram, para que continuem sendo vendidos.
No caso da XT 660R, é necessário descobrir se ela se enquadra nos limites do Promot 4, fase 2 (esta informação eu não encontrei)... se não se enquadrar... está fora.
A XT 660 Z Ténéré deve ser descontinuada, mas é devido às exigências da Europa, o Euro 4. Provavelmente a fabricante não ache viável continuar produzindo um conjunto que não atenda aos europeus, mesmo que ainda atenda exigências de outros países (Brasil), e também porque há boatos de a moto virar uma 700 (que por um motivo qualquer deva dar alguma resposta boa em vendas/lucros).
O Euro 4 (também valendo desde 1º de janeiro) é mais exigente do que o Promot. O limite para CO é de 1,14 g/km; HC é de 0,3 g/km; NOx é de 0,09 g/kg

Alguém consegue descobrir os níveis de poluição da XT 660 R?

Abaixo uma tabela resume os limites de poluição das motos:
http://automotivebusiness.clientes.ananke.com.br/imagem/Tabela%20emiss%C3%B5es.jpg
CO = monóxido de carbono
HC = hidrocarbonetos
NOx = óxido nitroso

TiagoKxuera
13/07/2016, 08:20 AM
Esse é o cara!
clap clap clap clap!
Abrass,

RicBoris
13/07/2016, 09:26 AM
Show de informações, Ruy!
Parabéns!

Tomás Stringhini
13/07/2016, 10:04 AM
Ruy , eu acredito que irão postergar a retirada do motor 660 do mercado brasileiro até o último momento, pois é um dos carros chefes da Yamaha do Brasil. Diversas montadoras pararam de fabricar motos pro mercado europeu e mantiveram elas em produção em terras tupiniquins por mais 2, 3 anos antes de substituí-las...

Até porque (acho que foi tu que comentou acima) a XT700Z que parece que vão lançar lá fora deve buscar outro nicho de mercado, que é das 800cc (tanto em potência quanto em tecnologia embarcada). Li em alguns fóruns estrangeiros que o preço da XT700Z deve ficar cerca de 15% acima do que era a XT660Z (especulações da mídia automotiva deles), o que significa que, se ela vier pra cá, vai ficar na faixa dos 38k a 40k temers... Para um mero mortal (eu) que vai sair das 250cc para uma moto maior ela pode não ser mais uma opção de up...

Vamos veremos o que se sucede kkkkkkk

Zé Graff
13/07/2016, 11:48 AM
@Ruy
obrigado por compartilhar conosco essas informações.

Paul Barrett
18/07/2016, 05:27 PM
@Ruy, uma coisa é certa, se a Z não atende o Euro 4, a R tambem não... a diferença é só mapeamento do motor...

Continuo apostando em uma Z 700 e uma R com algumas modificações... não vão passar a ter no portfolio somente motos acima de 35mil... manter a R em custo baixo é questão de manter vendas em alta...

Arthur Pinheiro
18/07/2016, 08:04 PM
Uma R?? Não creio, mas torço para que ocorra!! Seria espetacular!!

Oremos! [emoji28]


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk

Ruy
19/07/2016, 10:22 AM
:salve: Galera!
Eu acho que a Yamaha, já tirou a Z do mercado para adiantar a 700, pois leva o nome Teneré, o que já é um chamariz, ficará uma moto melhor, concorrerá quase com as 800, e deve sim tomar um pouco do mercado destas (pelo tamanho e preço).
E essa nova Z700 deve vir para o Brasil rapidamente, por isso a Z660 parou aqui também, pois ficaria bem estranho ter uma Teneré 660 e uma 700 vendidas ao mesmo tempo.
A R é projeto já amortizado pela fábrica, só dá lucros; e a adoção ao Euro4 na Europa, não a proíbe de fabricar o motor da moto e mandar para o Brasil, por isso acho que a R vai continuar no mercado até o limite da legislação brasileira. Depois, é fácil retirar mimos da Z700 e tranformá-la numa R700... assim, acho que 2017 ainda tá garantido para a R... para nossa felicidade :hihihi:

vinu
24/01/2017, 02:07 PM
Éé galera, entrei no site da Yamaha do Brasil e não temos mais a XT660R no site.. Saiu de linha mesmo então? :(

TiagoKxuera
24/01/2017, 04:02 PM
Uai, acabei de entrar e tem.
Inclusive baixou o preço: R$31990,00. kkkkkk

welber
25/01/2017, 12:43 PM
A CC yamaha aki de minha cidade disse a um amigo meu que foi la essa semana, que só ia continuar a venda da 660R depois que as encomendas para o estado forem todas entregues! disse que a PM e os bombeiros vao todos usar a 660R agora! agora, nao sei se o vendedor estava bem informado né kkkk

Leão
25/01/2017, 03:14 PM
Eu não me preocupo mais com essa questão. Entendo a coisa da seguinte forma;

Não fui um piloto de muitas motos diferentes, CG, TDM, Shadow600, Falcon e a XT, essa foi a melhor moto de todas que tive e vivo as melhores aventuras desde sempre com esse modelo, costumo dizer que a XT660R me "vestiu" perfeitamente, sinto que estou muito bem de moto e não preciso outra em substituição, talvez uma CRF 230, pra ser a "outra" para umas brincadeiras mais radicais...Minha mto é 2006, tenho ela desde 2011(5 anos comigo), já rodei 120.000Km no lombo dela e ela vai longe ainda.
Hoje tenho certeza que em 2016 teve XT sendo fabricada, ou seja, em se comparando...poderei comprar uma 2016 em 2021, rodar até 2026 no mínimo, até lá estarei com 55 anos de idade.
O caso é que acredito que chegarei aos 55 com essa de 2006 ainda kkkkkkkkkkkkkkk

Seria uma pena sair de linha uma moto tão boa, mas assim, ela entraria oficialmente, no Hall das LENDAS das duas rodas!

LaerteDaXT
25/01/2017, 03:56 PM
Concordo plenamente com o @leao, nada substituirá a XT.

AndréXT
25/01/2017, 09:01 PM
Concordo com o Leão, a minha é 2010 e não pretendo me desfazer dela, tenho ela a quase 2 anos (ja me deu muita alegria e algumas tristezas) mas tudo sussa, melhor moto que ja tive sem dúvidas !!

LuizLima
26/01/2017, 07:37 PM
Eu não me preocupo mais com essa questão. Entendo a coisa da seguinte forma;

Seria uma pena sair de linha uma moto tão boa, mas assim, ela entraria oficialmente, no Hall das LENDAS das duas rodas!

É por ai!!!!! meu amigo!!!! . . . . a XT Já é uma Lenda!!!!! . . . lá se vai uma década muito bem rodada, avante!!!!! até breve!!!! Saúde!!!!

Adriano Salvador
26/01/2017, 08:25 PM
Se sair mesmo, apenas teremos o trabalho de cuidar da saude das nossas 66 e em boas condições para que um dia nossos netos e bisnetos também possam ter o mesmo prazer de pilotar essa maquina hahahahha :p

a minha é 2010 e ta so com 20 km, então acredito q deve aguentar mais uns 20 anos facil hahahhha

Ruy
27/01/2017, 11:58 AM
Tem XT 2017 nas lojas (vide busca no moto.com.br). Esse fato de a fábrica não dispor do modelo para os consumidores, enquanto os governos estão recebendo é bem relativo, pois em 2016 essa foi a desculpa dos vendedores em São Paulo.
A grande verdade é que a Yamaha tem o péssimo hábito de não cumprir com os pedidos realizados pelas revendas, o consumidor tem que esperar muito tempo, e é comum a desistência por isso. A fábrica venderia muito mais, se realmente fabricasse mais motos. Aliás, este é um dos importantes motivos de haver poucas concessionárias, e muitas estarem fechando.
Na minha cidade, quando lançou a XJ6, choveu de pedidos... a Yamaha não entregou e todo mundo foi comprar Hornet.
Resumindo, a Yamaha não vende mais, porque não consegue entregar o produto.

Muita gente fala que a XT vai sair porque é um projeto antigo... descordo totalmente disso. O que é um projeto antigo? Quando a moto foi lançada em 2005, foi a primeira com injeção eletrônica do Brasil, portanto era um projeto moderno. O que mudou em engenharia que a XT poderia absorver? Mudou, ABS, controle de tração, modo de pilotagem, ajuste de supensão e outros blá blá blás que não fazem parte do conceito da XT, que é ser uma moto de entrada das big trails, mais leve, mais limpa e mais barata... a essência da moto é essa.

Quem quer mais modernidades, tem que procurar outra moto: Teneré, 800 etc. Por isso que sempre disse aqui: XT não deve ter painel completo, tanque maior, proteções... a Yamaha já tem uma moto assim, a Teneré (aliás, tinha né!).
É como o cara que anda de CG falar que a moto é uma bosta porque não tem controle de tração!

Mas, ainda bem que ainda haverá XT 2017, para nossa felicidade! Como disse o Leão!

Porém, é inevitável que as exigências de PROMOT e EURO da vida, façam com que a moto mude ou saia de linha. Se não for em 2017, será em 2018.

A exigência atual é quanto ao tanque de combustível, que não pode ter mais a tampa que a XT usa, e deve ter um canister para poder queimar os gases da gasolina. A Honda já mudou isso em todos os seus modelos, se o tanque da XT mudar, já atende a norma por mais algum tempo.

Para quem gosta de XT zero... vai ter que começar a sonhar com a tal 700... ou outra big trail.
Para quem vai pegar uma usada para criar, vai ter moto por muitas décadas ainda.

A minha é 11/12, está com 50.000 km, sendo os últimos 15.000 feitos para o Ushuaia, e nesta viagem tive a comprovação de que é uma moto excepcional:
Meu amortecedor quebrou nos primeiros 5.000 km, o conserto demoraria 1 semana e teríamos que ficar parados e perder esse tempo precioso no roteiro de 30 dias, ia matar nossa trip em 1/3. Nota: na Argentina não há XT, e muito menos peças para ela. Instalei um amortecedor paralelo de moto 250 cc (facilmente adaptado). Pilotei os outros 10.000 km com um cuidado nunca antes usado, tudo para não forçar o amortecedor mais fraco. Lógico que a moto mudou, ficou bem mais mole, o que forçou a relação (que era nova!) e as bengalas. Os últimos 1.000 km foram feitos a 100 km por hora, com amortecedor, retentores e relação pedindo arrego... A Negona chegou com mérito em casa, marcando 15.096 km no odômetro. Se fosse outra moto, tinha voltado de guincho... não tinha?

Agora ela está internada, aguardando a minha coragem para comprar o tal amortecedor novo ($$$) e uma relação zero bala para a próxima viagem!

Que saia de linha... a lenda já tem seu lugar garantido!

Máquina atrai máquina:

https://scontent.faru1-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/16265789_1156233491140482_7638229392211959862_n.jp g?oh=47b30f3d377ec5929bea53ce6f79d614&oe=58FE8564

Tikim
28/01/2017, 10:06 AM
Concordo com o Leão com o @Ruy, já estou na minha 2º XT (a 1º infelizmente foi levada por ladrões FDP), eu comprei a minha 1º XT sem nunca ter andado em uma antes kkkkkkk...sabia que aquela "ERA A MOTO" como disse o Leão a XT também me vestiu PERFEITAMENTE, não troco minha moto tão cedo, comprei uma mais recente ano 2015 e espero que seja casamento, não tenho interesse em nenhuma outra moto e sei lá embora pilotar uma XT há 5 anos putz quem gosta sabe como é, cada vez que acelero a moto á uma emoção diferente, a pegada da XT me agrada demais, soube disse quando sai da CC com a outra moto e dei a primeira acelerada, respeito todos os gostos e estilo mas eu vou de XT 660 R graças a Deus por bons anos pela frente !

Ruy
13/03/2017, 11:13 AM
:salve: Galera!

Bomba! Bomba!
Uma notícia chocante para nós.
Sentem....... A XT 660R vai sair de linha! :cry: :cry: :cry: :cry: :cry: :cry:
Nem sei o que comentar!


https://www.youtube.com/watch?v=JZSxejOvwKg

Rromagnani
13/03/2017, 06:46 PM
Embora dolorosa essa é uma noticia que todos sabiam que em breve iria acontecer...

As regras cada vez mais rígidas quanto à emissão de poluentes irão decretar o fim de vários modelos.

A vida segue... certamente uma moto melhor virá... espero!


Enviado do meu iPad usando Tapatalk Pro

***BQN***
13/03/2017, 08:02 PM
É uma triste notícia. :(

Espero que a Yamaha lance algo muito bom com o nome XT no máximo em 5 anos. Se até a Teneré ressurgiu... vamos esperar.

Soueu
13/03/2017, 10:42 PM
Tem XT 2017 nas lojas (vide busca no moto.com.br). Esse fato de a fábrica não dispor do modelo para os consumidores, enquanto os governos estão recebendo é bem relativo, pois em 2016 essa foi a desculpa dos vendedores em São Paulo.
A grande verdade é que a Yamaha tem o péssimo hábito de não cumprir com os pedidos realizados pelas revendas, o consumidor tem que esperar muito tempo, e é comum a desistência por isso. A fábrica venderia muito mais, se realmente fabricasse mais motos. Aliás, este é um dos importantes motivos de haver poucas concessionárias, e muitas estarem fechando.
Na minha cidade, quando lançou a XJ6, choveu de pedidos... a Yamaha não entregou e todo mundo foi comprar Hornet.
Resumindo, a Yamaha não vende mais, porque não consegue entregar o produto.

Muita gente fala que a XT vai sair porque é um projeto antigo... descordo totalmente disso. O que é um projeto antigo? Quando a moto foi lançada em 2005, foi a primeira com injeção eletrônica do Brasil, portanto era um projeto moderno. O que mudou em engenharia que a XT poderia absorver? Mudou, ABS, controle de tração, modo de pilotagem, ajuste de supensão e outros blá blá blás que não fazem parte do conceito da XT, que é ser uma moto de entrada das big trails, mais leve, mais limpa e mais barata... a essência da moto é essa.

Quem quer mais modernidades, tem que procurar outra moto: Teneré, 800 etc. Por isso que sempre disse aqui: XT não deve ter painel completo, tanque maior, proteções... a Yamaha já tem uma moto assim, a Teneré (aliás, tinha né!).
É como o cara que anda de CG falar que a moto é uma bosta porque não tem controle de tração!

Mas, ainda bem que ainda haverá XT 2017, para nossa felicidade! Como disse o @Leão (http://xt660.com.br/member.php?u=213667)!

Porém, é inevitável que as exigências de PROMOT e EURO da vida, façam com que a moto mude ou saia de linha. Se não for em 2017, será em 2018.

A exigência atual é quanto ao tanque de combustível, que não pode ter mais a tampa que a XT usa, e deve ter um canister para poder queimar os gases da gasolina. A Honda já mudou isso em todos os seus modelos, se o tanque da XT mudar, já atende a norma por mais algum tempo.

Para quem gosta de XT zero... vai ter que começar a sonhar com a tal 700... ou outra big trail.
Para quem vai pegar uma usada para criar, vai ter moto por muitas décadas ainda.

A minha é 11/12, está com 50.000 km, sendo os últimos 15.000 feitos para o Ushuaia, e nesta viagem tive a comprovação de que é uma moto excepcional:
Meu amortecedor quebrou nos primeiros 5.000 km, o conserto demoraria 1 semana e teríamos que ficar parados e perder esse tempo precioso no roteiro de 30 dias, ia matar nossa trip em 1/3. Nota: na Argentina não há XT, e muito menos peças para ela. Instalei um amortecedor paralelo de moto 250 cc (facilmente adaptado). Pilotei os outros 10.000 km com um cuidado nunca antes usado, tudo para não forçar o amortecedor mais fraco. Lógico que a moto mudou, ficou bem mais mole, o que forçou a relação (que era nova!) e as bengalas. Os últimos 1.000 km foram feitos a 100 km por hora, com amortecedor, retentores e relação pedindo arrego... A Negona chegou com mérito em casa, marcando 15.096 km no odômetro. Se fosse outra moto, tinha voltado de guincho... não tinha?

Agora ela está internada, aguardando a minha coragem para comprar o tal amortecedor novo ($$$) e uma relação zero bala para a próxima viagem!

Que saia de linha... a lenda já tem seu lugar garantido!

Máquina atrai máquina:

https://scontent.faru1-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/16265789_1156233491140482_7638229392211959862_n.jp g?oh=47b30f3d377ec5929bea53ce6f79d614&oe=58FE8564


Sábias palavras
A Xt 660 R e X foram lançadas na Europa em 2004 e aqui em 2005. ( a minha é de 05 05 2005 e hoje com 55mil tranquilos kms) Ela praticamente foi montada aqui no Brasil, pois os componentes datados são importados e do ano 2004. Produto robusto e sem frescuras. Tem tudo o que é necessário e com uma dose extra de emoção raramente encontrada na concorrência.
Vai sair de linha creio que só ano que vem, pois no site da yamaha figura a xt 2017 preta com um peço salgadinho... Tudo isso vem a dar mais valor ao que possuímos, pois é moto para toda a vida.

Tomás Stringhini
14/03/2017, 12:32 PM
Não me preocupo com isso ainda, certamente até o final de 2017 ela segue em produção, pois com o número de vendas das XT R e Z acredito que a Yamaha vá levar até o limite legal de produção da moto...

E certamente quando for trocar a minha terão modelos 14-15-16-17 com menos de 20.000km a venda. Compro uma com essa km e rodo mais alguns bons anos.

Mas nesse meio tempo aposto que irão colocar algum outro modelo para preencher esta lacuna das Trails/Big trails de média cilindrada. As 660 ainda são parte importante do faturamento da Yamaha e duvido que eles queiram perder esse mercado em ascensão assim como a Honda perdeu tirando a XL700 de linha e dar de mão beijada tantos potenciais clientes para BMW (F700GS e F800GS) e Triumph (Tiger 800XR, XRx, XCx e XCA).

Obs.: Vide os próprios membros do fórum, muitos já migraram para as inglesas e alemãs devido a negligência da Yamaha em alguns aspectos, as japonesas pouco a pouco estão perdendo espaço...

Tikim
14/03/2017, 06:45 PM
Desde quando eu me cadastrei no fórum (em 2012) tem a suspeita que o XTzão sairia de linha, pra mim também como para 99% dos amantes da XT não é nenhuma novidade, pois evidentemente que uma hora iria acontecer...só espero que o nome XT R continue sendo respeitado e não faça que nem a dona "Onda" que lançou uma Falcon i no mercado e não vingou nem 2 anos direito (nada contra quem tem a motoca), enfim, não vendo minha moto, não dou, não empresto rs essa se Deus quiser quero atingir no mínimo os 100k (a 1º XT R infelizmente foi levada por ladrões FDPs), e parafraseando algum amigo aqui do fórum (não lembro quem fala assim rs): "Vida longa a XT 660 R..."

LucasVianna
15/03/2017, 11:20 AM
Nossa, acho que dessa vez vai mesmo.
O conceito da Tenere 700 (T7) que supostamente viria pra substituir a XT, com motor da MT-07, é bem interessante.
De 48cv de potência para 74... de 5,95 kg de torque para 6,9 kg... as mudanças parecem ser para melhor.
Só falta ver se vai vir com a mesma vocação off-road e agilidade da XT... não adianta trazer uma moto de 200 e tantos kg.

Eu, de qualquer jeito, sonhei com a XT por anos e não vai ser isso que vai fazer eu me desfazer dela por medo de desvalorização hehe pretendo passar dos 100 mil com ela, tenho muito pra rodar ainda. Só não digo que é moto pra vida inteira porque, quando a T7 já tiver há uns 5 anos no mercado, aí é possível de eu pensar em uma.

Paul Barrett
19/03/2017, 05:48 AM
Nada contra uma Teneré 700, 2 cilindros, faz parte da história do modelo, que já teve uma 750 2 cilindros, a Super Teneré 750, outra lenda, mas XT é XT, monocilíndrica. Não combina com outro motor, e desde que a Suzuki aposentou a DR 800 é a maior mono em linha, pelo menos que eu saiba...
Vamos esperar que tenham o bom senso de manter a linha que vem dando muito prazer há décadas, mas sabe como é de fabricantes japoneses sempre se espera tudo, menos o que os clientes desejam... e vamos em frente que a minha tá nova, ainda com pouco mais de 3.000km, e a outra com 49.000km... sem XT não fico... kkkkk

Eltinho
10/04/2017, 03:17 PM
Pois é, é triste, depois destes anos todos dando alegria para essa imensa legião de apaixonados.. Mas XTs irão rodar por muitos anos, vou ser sincero, não curti essa T7 como substituta, achei o visual dela muito Marciano. kkk

LucasVianna
10/04/2017, 03:34 PM
Falei semana passada com um funcionário da Yamaha que disse que, embora provavelmente não esteja longe de a XT sair de linha, já está programada pela Yamaha a produção de XTs por mais 2 anos no mínimo.

Eltinho
10/04/2017, 03:53 PM
:danca:legal!

ale.adamski
25/04/2017, 05:26 PM
Aqui em santa Rosa na revenda da Yamaha tem uma 2017 a venda.
Segundo os vendedores daqui se sair de linha será 2019/2020.

Billygran
08/05/2017, 03:56 PM
eu gostei da T7, primeira moto com estilo rally que me agradou, mas a xt eu nao troco tao cedo, acabei de pagar agora, acho que fico com a minha uns 10 anos no mínimo (ja estou com ela a 4).

JeanCRP3
10/05/2017, 09:58 AM
Com a vinda da T7, que será praticamente outra categoria e principalmente outro $$, a permanência da XT certamente será extendida, pois ficará praticamente sozinha na faixa de preço. Ótimo pros aficionados!!!!!!!

Tomás Stringhini
11/05/2017, 10:23 AM
A questão da XT sair de linha é o motor: esse Minarelli está no limite das normas atuais de emissão de gases do Conama, e acredito que certamente ele não se enquadrará na nova resolução.

O que vai determinar por quanto tempo mais a XT ficará no mercado é a data limite que será estabelecida pela nova resolução para fabricação (se não me engano elas tem prazo de adequação para o mercado em torno de 12 meses).

A nível Europa o que circula nas notícias do mundo automotivo é que, de acordo com a nova norma (que regula entre outros itens a emissão de gases), a partir de 2018 esse motor não vai mais poder ser utilizado para veículos de rua. Aqui no Brasil acredito que deve levar no mínimo 01 ano a mais pra sair a resolução atualizada, e, quando chegar a data limite vai ser descontinuada a fabricação do modelo (acho quase impossível encaixar outro motor no chassi da XT, ainda mais se for bicilíndrico), porém é permitido que as empresas comercializem todo o estoque ainda.

Hipoteticamente falando, se a resolução sair ainda em 2018 (o que acho improvável, Brasil é muito lento na questão de legislação ambiental) a produção seria descontinuada em 2019 e teríamos certamente ainda modelos 2019 0km para venda em 2020.

Ruy
12/05/2017, 01:24 PM
Tem razão @Tomás Stringhini (http://xt660.com.br/member.php?u=217970)... o Brasil é uma zona no que se refere à cumprir as normas.

Na verdade, desde 1º de janeiro de 2016 a XT já não se enquadra na segunda fase do PROMOT4 - Programa de Controle da Poluição do Ar por Motociclos e Veículos Similares. A partir desta data as motos não poderiam mais permitir evaporação dos gases do tanque para o exterior (tendo que alterar a tampa do tanque e criar um sistema de canister para a condução dos gases para a queima). O que saiu de notícia foi que os fabricantes forçaram a barra e conseguiram manter os modelos em venda em 2016 sem as modificações, com o argumento de que a crise abaixou as vendas e havia muita peça em estoque para montar as motos.
Chegou 2017 e não se encontra nenhuma notícia sobre o assunto, parece algo bem obscuro e escondido, tanto pelos órgãos públicos, quanto pelas montadoras. A XT não mudou nada no tanque, portanto, já era para estar ameaçada a ficar fora de linha por causa deste item. Algo deve ter acontecido, ou o Conama aliviou para as montadoras, para a Yamaha, ou a Yamaha deve ter algum instrumento jurídico para continuar a produzir a moto sem a alteração.

Um exemplo deste fato, é a Honda, que já adaptou seus tanques às novas exigências, até a CG 125i FAN (a mais simples da montadora) já se adaptou às regras.

http://www.bestriders.com.br/newblog/wp-content/uploads/2016/05/CG125I_FAN_5.jpg

Tomás Stringhini
12/05/2017, 02:34 PM
Não sabia desse detalhe do bucal do tanque Ruy ... Me admira que a própria Yamaha não tenha melhorado essa tampa do tanque, pois frequentemente sinto cheiro de combustível quando deixo a moto no sol, e a minha antiga XTZ 250 exalava muito menos cheiro. A vedação dessa tampa é pífia.

Sabia apenas que a emissão de poluentes desse motor já estava no limite desde a última resolução, bom saber desse outro detalhe, pode encurtar o prazo.

Pode ter certeza que o normal aqui é o não cumprimento das resoluções do Conama. Acredite se quiser, mas nem mesmo as prefeituras cumprem as normas ambientes, imagine a indústria privada que tem condições de "molhar a mão" da fiscalização (quando ela existe). Triste realidade.


Tem razão @Tomás Stringhini (http://xt660.com.br/member.php?u=217970)... o Brasil é uma zona no que se refere à cumprir as normas.

Na verdade, desde 1º de janeiro de 2016 a XT já não se enquadra na segunda fase do PROMOT4 - Programa de Controle da Poluição do Ar por Motociclos e Veículos Similares. A partir desta data as motos não poderiam mais permitir evaporação dos gases do tanque para o exterior (tendo que alterar a tampa do tanque e criar um sistema de canister para a condução dos gases para a queima). O que saiu de notícia foi que os fabricantes forçaram a barra e conseguiram manter os modelos em venda em 2016 sem as modificações, com o argumento de que a crise abaixou as vendas e havia muita peça em estoque para montar as motos.
Chegou 2017 e não se encontra nenhuma notícia sobre o assunto, parece algo bem obscuro e escondido, tanto pelos órgãos públicos, quanto pelas montadoras. A XT não mudou nada no tanque, portanto, já era para estar ameaçada a ficar fora de linha por causa deste item. Algo deve ter acontecido, ou o Conama aliviou para as montadoras, para a Yamaha, ou a Yamaha deve ter algum instrumento jurídico para continuar a produzir a moto sem a alteração.

Um exemplo deste fato, é a Honda, que já adaptou seus tanques às novas exigências, até a CG 125i FAN (a mais simples da montadora) já se adaptou às regras.

http://www.bestriders.com.br/newblog/wp-content/uploads/2016/05/CG125I_FAN_5.jpg

Tikim
12/05/2017, 06:04 PM
Vida longa ao XTzão :danca:

Tomás Stringhini
03/06/2017, 09:45 AM
https://uploads.tapatalk-cdn.com/20170602/4f2a9033dbf6c4c70e5eb54ae9c68b53.jpg

Juro que não entendo a equipe de marketing da Yamaha...
A tendência natural era que os proprietários da R pouco a pouco passassem a comprar a Z (vi isso acontecer com diversos amigos aqui do fórum) e de repente param de produzir a Z mas não a R?!
Nem sequer lançaram no estrangeiro a substituta para a linha 660 e já tiraram a Ténéré de produção aqui... Estão dando de bandeja para para a BMW e Triumph todos os usuários da R que pretendiam fazer um up para a Z

ale.adamski
03/06/2017, 04:13 PM
Tomás Stringhini na minha opinião vão permanecer com a R de entrada e a nova T7 vem em um patamar de valor mais alto que a Z hoje em dia.Mas concordo com você, estão passando a bandeja cheia para os concorrentes.

Ruy
05/06/2017, 10:56 AM
Como já vimos nas postagens as duas motos estão condenadas a descontinuar.
A Z parou aqui porque lá fora já tinha parado faz mais tempo, e não vende tanto quanto a R. Aliás, as últimas Z fabricadas pela Yamaha foram em julho/2016 (o que tem nas lojas, se tiver, é desse lote).
A R só não pára porque ainda tem um bom volume de vendas, e a montadora não quer perder esse filão, e creio que vai explorá-lo até o limite. A lógica é simples: a planta de produção da XT já está amortizada, o que monta dá muito lucro, uma prova disso é que, desde 2015 nem o grafismo muda mais na moto, e o modelo 2018 vem também sem mudanças; ou seja nem com adesivo novo a fábrica está investindo.
Como já coloquei em posts antigos, a XT atual já não atende as exigências vigentes do Promot (emissão de poluentes), não sei como a montadora ainda está conseguindo comercializar, com certeza deve haver alguma brecha na legislação, mas esse negócio de Promot é meio sombrio, não se acha informação fácil.
Se a R sair de linha, estamos ferrados, pois tem esse projeto ai da T7, mas tudo o que foi mostrado ficou somente naquele modelo que apareceu em fotos e vídeos, as notícias são todas daquela época, temos que esperar o famoso Salão de Milão para ver o que a Yamaha mostra, se for lançada a nova moto mesmo, ainda esperaremos muito, porque a regra sempre mostra que, se lança o modelo no Salão de Milão em um ano, as motos começam ser vendidas na Europa no outro, e para nós chegam só depois de 2 anos. Ou seja, se a T7 virar realidade em 2017, só veremos ela por aqui em 2020, tomara que eu esteja completamente errado! :hihihi: :hihihi:

Eliézer Fernandes
05/06/2017, 10:50 PM
https://uploads.tapatalk-cdn.com/20170602/4f2a9033dbf6c4c70e5eb54ae9c68b53.jpg

Juro que não entendo a equipe de marketing da Yamaha...
A tendência natural era que os proprietários da R pouco a pouco passassem a comprar a Z (vi isso acontecer com diversos amigos aqui do fórum) e de repente param de produzir a Z mas não a R?!
Nem sequer lançaram no estrangeiro a substituta para a linha 660 e já tiraram a Ténéré de produção aqui... Estão dando de bandeja para para a BMW e Triumph todos os usuários da R que pretendiam fazer um up para a Z
Tambem acho que seria burrice da parte da parte da Yamaha parar de fabricar agora !sendo que acho bem provável que a T7 chegará somente em 2020!seria no mínimo 4 anos fora do mercado!!!! Também acho que Yamaha vai continuar com a Ténéré com ABS e a XT, até lançarem a nova T7!



Ainda bem que já tenho a minha pretendo ficar muito tempo com ela!!!!![emoji2] [emoji2] [emoji2] [emoji2] [emoji2] [emoji2] [emoji2]

Enviado de meu GT-I9505 usando Tapatalk

Tikim
06/06/2017, 09:19 AM
Putz sei lá essa T7 concordo com vocês que só vem em 2020 mas tipo talvez seja impressão mas por foto não gostei do modelo, não me surpreendeu em nada, mas ao vivo é outra coisa então, enquanto isso casei com minha R mesmo rs não tem jeito, não pretendo e nunca pretendi trocar a R por outra moto nos próximos 15 anos pelo menos :D

Billygran
06/06/2017, 09:59 AM
Concordo com o Tikim, minha xt é a moto do meu dia-a-dia. Vou pro trabalho, viagens, faculdade, tudo nela. Talvez uma moto maior nao me atendesse bem (a nao ser que fosse uma moto de fim de semana). Nem passa pela minha cabeça trocá-la, agora que ta com 40.000 rodados, quando estiver com 150.000 eu penso no assunto rs.

BidielaRacing
11/06/2017, 01:02 PM
a falta de atualização deste propulsor da xt 660 infelizmente leva a mesma a sair da linha de produção assim como Bandit etc a adequação perante os indices de poluentes remete alguns modelos a descontinuação na sua produção sniffffff LYONNNN